A NOSSA HISTÓRIA!

O início

Inaugurado em 1 de Maio de 1934, o Salão Azul havia sido projectado em conjunto com a construção do prédio onde se situa, na Rua de Santa Catarina, em pleno coração da cidade do Porto.

Fundado por José Frias, que havia estado durante um ano em Paris para aprimorar a sua formação no epicentro da “Haute Coiffure Française”, o Salão Azul foi concebido de raiz para ter infraestruturas de circulação de água e ar quente por todo o salão, uma inovação para a época.

Depois dos loucos anos 20 do século passado, a ideologia feminina da época não consentia aparentar menos do que a perfeição, razão pela qual os cabeleireiros se situavam invariavelmente acima do nível do solo. Assim, num 1º andar e composto por 10 gabinetes personalizados, que dispunham de água e ar forçado, o Salão Azul permitia que as senhoras das classes sociais mais favorecidas ficassem protegidas de todos os olhares, desde a chegada até à saída, já penteadas em todo o seu esplendor.

A sucessão

Em 1948 e em 1951, juntam-se à equipa de cabeleireiros os irmãos Manuel Neto e José Neto, respectivamente. Familiares de José Frias, aprenderam a profissão de cabeleireiro desde a base no próprio Salão Azul, com passagens ainda por outros salões de outras cidades enquanto parte dessa formação, conforme desejo de José Frias. Em conjunto com a irmã, Geraldina Neto, que exercia as artes de manicure e pedicure, ambos lideram os destinos do Salão Azul a partir de 1962, data do falecimento do fundador José Frias.

A partir de 1977, Manuel Neto passa a dedicar-se à sua criação www.stilcoup.com e Geraldina Neto retira-se por doença em meados dos anos 90.

José Neto, está na gerência do Salão Azul até aos dias de hoje.

A modernização

Nos anos 50, 60 e 70, foram-se efectuando diversas alterações, desde logo abandonando os gabinetes individuais, no sentido de fazer com que o espaço fosse acompanhando as tendências que iam surgindo, especialmente de França, dando um toque de modernidade sem descurar o requinte.

Na década de 1980 o Salão Azul faz as suas primeiras grandes obras de modernização, não só alterando a estética e disposição dos lugares de atendimento das clientes, como ampliando a zona de lazer dos funcionários e apetrechando o salão com os recém-chegados videotape e televisão a cores, onde eram exibidas as cassetes com os desfiles de moda parisiense, da Haute Coiffure e da Intercoiffure.

Em 1990 fizeram-se as mais profundas obras de modernização, alterando-se o chão, paredes, tectos, iluminação, ar condicionado e equipamento moderno.

Já nos anos 2000, adicionaram-se rampas de lavagem com cadeiras de massagem “shiatsu” para proporcionar momentos de relaxamento às clientes durante o trabalho técnico.

Mas o que verdadeiramente foi mantido desde 1934, foi a constante formação e evolução profissional da sua equipa de trabalho, que ao longo de tantas décadas sempre teve o domínio das mais diversas técnicas, sempre actualizadas com cursos e formações específicas para cada domínio.

A escola

Até ao início do século XXI, funcionou no Salão Azul em simultâneo uma escola de formação para cabeleireiros, que dirigida por José Neto, formou centenas de novos profissionais, quer em termos teóricos, quer em termos práticos em posto de trabalho. Profundo conhecedor das “técnicas de mãos”, mas também de conhecimentos como na área da colorimetria, permitiu que toda uma legião de aprendizes começasse a tornar segura e fiável uma simples coloração de cabelo, que tantas vezes criava por esse mundo fora uma sensação de que era “impossível” repetir o mesmo tom de cabelo.

As referências

Admiradores do trabalho de Alexandre de Paris e Bob Tuo, virtuosos cabeleireiros franceses, José Neto sempre trouxe a inovação e modernidade para as técnicas utilizadas, com conhecimento profundo das mesmas.

Partilhando sempre os seus conhecimentos com as colaboradoras, permitiu que toda a equipa do Salão Azul atraísse e fidelizasse clientes célebres do mundo da moda, do cinema, televisão, da política e até do desporto da cidade do Porto e não só.

José Neto em 1962, penteando no Salão Azul a Miss Universo, a alemã Marlene Schmidt, aquando da sua visita ao Porto para promoção das máquinas de escrever alemãs “Adler”.

José Neto

70 anos de inovação, procura e aperfeiçoamento. Fez do profissionalismo e exigência uma imagem de marca do Salão Azul. Mestre formador de centenas de cabeleireiros, autor da Sebenta do Cabeleireiro, foi director e professor da Associação de Cabeleireiros de Portugal e membro fundador do Centro Artístico e Cultural dos Cabeleireiros de Portugal.

Nossos Serviços e Valores

Tratamento Uniforme e Completo de Beleza

Para sua inteira comodidade, asseguramos num mesmo espaço todos os cuidados com o seu cabelo e corpo, pelas valências de cabeleireiro, manicure, pedicure e esteticista.

Clientes com futuro

Proporcionamos a jovens até aos 30 anos um conjunto de serviços low cost com redução directa do preço.